Em andamento

Significação no trabalho para microempreendedores atuando no setor informal em uma capital do nordeste brasileiro
Apoio: Edital Humanas/CNPQ

Estima-se que, no Brasil, 27% da População Economicamente Ativa (PEA) trabalhe no setor informal (IGBE, 2014). O fenômeno da informalidade caracteriza-se, do ponto de vista do trabalho, por uma diversidade de arranjos laborais, contextos produtivos, bens e serviços produzidos, condições de trabalho e relacionamento com as instituições do Estado. Do ponto de vista psicossocial, a informali-dade compreende igualmente uma ampla diversidade de formas de interação, sociabilidades, trajetórias laborais, competências, motivações, sentidos e significados. Embora possam ser encontrados estudos, no interior da Psicologia do Trabalho, sobre a informalidade, ainda parece haver espaço (e mesmo necessidade) para novas investigações. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivo investigar o processo de significação no trabalho microempreendedores informais atuando na cidade de Natal, no RN, explorando cada um de seus componentes: sentidos, significados e atividade, tendo em vista contribuir para a compreensão de suas potenciais repercussões psicossociais. Em termos específicos, visa levantar conteúdos relacionados ao trabalho na informalidade e difundidos culturalmente; identificar aspectos coletivos dos significados do trabalho informal, bem como aspectos objetivos da atividade de trabalho nesse contexto; investigar a produção de sentidos no trabalho informal, enfatizando os aspectos dinâmicos e singulares da relação das pessoas com sua atividade e contexto; e analisar a relação do processo de significação no trabalho informal com a centralidade do trabalho e a intenção de permanecer na informalidade por parte dos trabalhadores. Inscreve-se, de modo adaptado, no campo teórico delimitado pelas teorias da atividade e pela psicologia social. Metodologicamente, está dividido em três fases. Na primeira, será realizado um estudo documental visando captar repertórios/conteúdos sobre significados do trabalho na informalidade. Na segunda, será elaborado um inventário a ser aplicado a, aproximadamente, 400 microempreendedores informais. Tal inventário conterá um instrumento padronizado (para captar significados no trabalho), e outros questionários visando levantar informações objetivas (coletivas) sobre a atividade realizada por esses microempreendedores e características sócio-biográficas. A última fase consistirá de um estudo qualitativo, baseado em entrevista com recurso da técnica de ?instrução ao sósia?, com participantes selecionados da fase anterior. O projeto é finalizado com uma análise integrativa de todas as fases, visando desenvolver produtos de disseminação, tais como relatórios técnicos, livros, artigos e orientações ao nível de pós-graduação.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0