Concluída

Desempenho empreendedor nas indústrias criativas brasileiras e portuguesas

Coordenação: Pedro F. Bendassolli
Equipe: Jairo E. Borges-Andrade (UnB), Thomaz Wood Jr. (FGV) e Maurício C. Serafim (UDESC)
Aluno: Gabriela Gibson
Apoio: CNPQ – Edital Universal (2012-2014)
Eixo: Ação e desempenho no trabalho e nas organizações

Nas últimas décadas, cresceu o interesse de governos e instituições de pesquisa sobre o desenvolvimento das indústrias criativas. Tratam-se de setores nos quais se produzem bens, produtos e serviços de natureza simbólica e que aliam valor econômico e cultural. No Brasil, já respondem por, aproximadamente, 10% do Produto Interno Bruto, e são importantes empregadores de mão-de-obra. O papel dos profissionais atuando nestes setores é de grande importância, pois são eles que, por meio de seu desempenho, inovam, transformam a criatividade em obras e serviços de valor, e protagonizam o desenvolvimento desses setores. Este projeto toma como objeto de estudo os profissionais criativos atuando nas indústrias criativas portuguesas e brasileiras. Seu objetivo geral é propor e testar um modelo preditivo para desempenho empreendedor de profissionais criativos, comparando ambos os países. Em termos específicos, propõe a realização de um mapeamento de práticas empreendedoras naquelas indústrias e sua categorização em função de parâmetros de resultado selecionados. Também propõe a análise de setores criativos mais nucleares no que diz respeito à produção de obras, bens e serviços de natureza cultural e simbólica. Operacionalmente, esta pesquisa apresenta um delineamento metodológico multimétodos que prevê a realização de três grandes etapas: a clusterização de setores criativos em função de práticas ou resultados empreendedores; o mapeamento desses setores para melhor compreensão de suas atividades e fatores contextuais de relevância; e o desenvolvimento de um instrumento de medida para desempenho empreendedor (variável-critério) e sua inserção em um modelo teórico preditivo que integra, como variáveis antecedentes, mediadoras ou moderadoras, os constructos: individualismo e coletivismo, centralidade do trabalho, auto-regulação, competências empreendedoras, setor de atividade e variáveis demográficas. Serão utilizados diversos instrumentos de coleta de dados, sendo sua análise baseada em técnicas estatísticas multivariadas. Espera-se, com a realização deste projeto, contribuir para a melhor compreensão das indústrias criativas pelos pesquisadores do campo da Psicologia Organizacional e do Trabalho, gerar subsídios para o desenvolvimento de profissionais criativos, e contribuir com a literatura sobre desempenho profissional


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0